Skip to content

2004/09/24

Dois poemas inditos

Naquele Tempo
Sob o caramacho de glicnia lilaz
As abelhas e eu
Tontas de perfume
L no alto as abelhas
Doiradas e pequenas
No se ocupavam de mim
Iam de flor em flor
E c em baixo eu
Sentada no banco de azulejos
Entre penumbra e luz
Flor e perfume
To vida como as abelhas
Abril de 98

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: