Skip to content

Manipulaes

2003/08/12

A propsito da cimeira de Cancun da Organizao Mundial de Comrcio, e da realizao da cimeira alternativa de Larzac, Jos Manuel Fernandes continua a sua cruzada em prol das virtudes neoliberais, misturando verdades, meias verdades e manipulaes.
Com o objectivo de desacreditar os movimentos sociais alternativos, JMF reala os seus aspectos mais negativos ou pitorescos, ignorando propositadamente os mltiplos debates, estudos, propostas, efectuados por pessoas cujas competncias so indiscutveis. Ignora igualmente que os movimentos sociais j obrigaram a inflexes significativas nas reunies de Davos ou da OMC.

No, para JMF os movimentos sociais so apenas Jos Bov ou os micro-grupos de “anarquistas” provocadores que nas manifestaes conseguem, apesar do seu reduzido nmero, provocar distrbios com a polcia e partir montras ou destrur viaturas. Todos os rgos de comunicao srios (Pblico includo, obviamente), no corpo das notcias, atestam o seu carcter ultraminoritrio e a sua aliana objectiva com as brigadas anti-motim, num bailado bem ensaiado de provoca-responde. Mas nos ttulos das notcias e nos editoriais o que se v.

JMF fala da transmutao dos movimentos sociais de anti-globalizao em alterglobalizao. Apesar de os movimentos sociais expressarem uma grande diversidade de posies (essa diversidade simultaneamente uma das suas foras e uma das suas fraquezas), JMF sabe perfeitamente que nunca as correntes maioritrias foram contra a globalizao (isso infere-se das declaraes e textos publicados desde o incio do movimento) e que o rtulo de anti-globalizao, podendo eventualmente ter sido utilizado por algum participante, foi sobretudo grafado e publicitado pelos meios de comunicao e por alguns polticos. Um dos principais mivimentos integrantes a ATTAC, cuja proposta mais conhecida a implementao da Taxa Tobin. No preciso ser um gnio sobredotado para perceber que os seus efeitos (positivos ou no, essa outra questo) s se podem fazer sentir… com a globalizao dos mercados financeiros!

Em seguida, JMF fala (com razo) dos malefcios do proteccionismo dos pases ricos e dos seus escandalosos subsdios produo agrcola, que na prtica inviabilizam a colocao dos produtos dos pases pobres no mercado mundial, para em seguida dar a entender que ser nas reunies da OMC que essa questo ser resolvida. Sejamos srios, se no houver uma forte presso internacional, em particular da opinio pblica dos pases ricos, essa questo nunca ser resolvida. A OMC pode ser o forum indicado para legislar sobre essa e outras questes, mas se no houver presso s mudar alguma coisa se tudo continuar na mesma. E falso que os movimentos por uma globalizao diferente sejam contra a resoluo dessa questo. Bov pode s-lo, mas a identificao entre Bov e a multitude de movimentos sociais s existe na cabea de JMF e quejandos (“Os milhares de seguidores deste heri de bigode Astrix …”, JMF dixit, e dixit tudo).
J agora, JMF acredita mesmo que a questo dos organismos geneticamente modificados est resolvida? Que a adopo macia de OGM pelos pases pobres no ter fortes emplicaes sobre a sade dos seus povos e sobre o seu ambiente natural, sobre a biodiversidade, para alm de os colocar autenticamente na mo das grandes multinacionais do ramo? Tanto quanto sei, mesmo para os especialistas essa uma questo em aberto.
JMF tem razo numa coisa: Orwell explicou de facto tudo sobre como a manipulao das palavras serve a manipulao dos espritos, este e outros editoriais so provas cabais disso. J agora, no foi no “seu Big Brother” como diz, mas sim no “seu 1984”.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: